quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Sapatos de salto alto

Olá meninas, os sapatos de salto alto são verdadeiros companheiros das mulheres há muitos anos. É evidente que o salto alto é um componente essencial em nossas vidas em várias ocasiões. Quando se está de salto, a postura do corpo muda. A utilização faz ainda com que as mulheres aumentem a autoestima. Benefícios e desvantagens são discutidos por médicos. O salto alto pode gerar vantagens quanto ao bem-estar e à saúde, desde que usado com moderação e cuidado, pois ele também promove alguns prejuízos para o corpo.  


Desvantagens e malefícios
Os desconfortos e dores são causados devido à pressão exercida na ponta dos pés. O uso dos sapatos de salto reduz a participação do calcanhar na sustentação do corpo, aumentando proporcionalmente a pressão embaixo dos dedos. Dependendo da frequência do uso de salto, os pés podem ficar calejados e até mesmo apresentar deformidades ósseas, como a joanete ou os dedos em garra. Além disso, podem surgir problemas na coluna e o encurtamento da musculatura posterior das pernas.

Benefícios
Além de deixar a postura ereta e as pernas poderosas, o salto impede que elas fiquem inchadas. Segundo cirurgiões vasculares, o salto alto beneficia a circulação dos membros inferiores, mas é claro que quando usado com moderação e em determinadas proporções. O salto ideal para que o uso seja benéfico, é em média até quatro centímetros.nefícios

Os efeitos de cada tipo de salto

•Agulha
Bico fino não é recomendado nem para a mais especial das ocasiões. Ele reduz muito a participação do calcanhar na sustentação do corpo, além de deixar os dedos muito desconfortáveis.
•Fino
Pode causar torções de tornozelo e dores nos dedos e na planta do pé.
•Plataforma
Oferece melhor distribuição da pressão exercida pelo corpo sobre os pés. A ponta angular facilita a impulsão do corpo ao caminhar.
•Centro
O salto que sai do meio do calcanhar facilita o equilíbrio do corpo. Deixa os dedos confortáveis e pode ser uma opção para as mulheres que não abrem mão da elegância a toda hora.
•Quadrados
O modelo grosso e quadrado é um dos eleitos pela maioria das mulheres que querem manter a elegância por longos períodos do dia. Esse tipo de sapato deixa o calcanhar bem apoiado, o que ajuda no equilíbrio do corpo.
•Anabela
Pode causar desconforto, mas, como a plataforma, diminui as dores porque distribui bem a pressão do corpo sobre a planta do pés.


Sou louca por sapatos meninas e esses é só alguns dos meus, espero que tenham gostado, beijos.


Fonte:Salto Alto

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Dia da Crinças - Brincadeiras divertidas

 Olá meninas, tem coisa que criança gosta mais de fazer do que brincar? Não importa a idade, se é de dia, de noite, faça chuva ou faça sol, sem dúvida a atividade considerada mais importante pelas crianças é a brincadeira. E é brincando que a criança aprende a ser gente, a viver em sociedade, a contar, a pular, a criar, ou seja, acaba sendo tudo um treinamento para vários aspectos da sua vida.

A diversidade de brincadeiras se faz fundamental e a sorte é que as crianças tem a capacidade de se divertir com pouco. Mas nos últimos tempos, surgiu um grande vilão para as brincadeiras de quintal: a existência maciça de parafernálias eletrônicas que prendem a atenção dos pequenos com luzes, sons e imagens em movimento.
Entretanto, excluir a tecnologia da criança também não é nada indicado. O equilíbrio continua sendo a melhor opção nesses casos.

Você se lembra de suas brincadeiras de quando era criança e do quanto se divertia com elas? Que tal introduzi-las na vida dos seus filhos e proporcionar a eles toda aquela alegria e magia das brincadeiras tradicionais? Veja a seguir algumas brincadeiras para você relembrar e compartilhar esse grande legado com seus filhos:
 Pular corda: Existem várias modalidades para essa brincadeira, onde as crianças seguem o que é dito pela música. Uma das canções mais clássicas é “Um homem bateu em minha porta e eu abri. Senhoras e senhores ponham a mão no chão. Senhoras e senhores pulem num pé só. Senhoras e senhores deem uma rodadinha e vá pro olho da rua (quando a criança tem que sair da corda sem encostar nela)!”
Amarelinha: Uma brincadeira fácil e que envolve diversos aprendizados. Com um giz de cera ou pedaço de carvão, desenha-se a amarelinha no chão. As casas são numeradas e o “céu” pode ser colorido. Passar por todo o trajeto da amarelinha vai exigir das crianças muito equilíbrio e coordenação motora.
Bolinha de sabão: Uma brincadeira mágica e que incentiva os pequenos a direcionar o ar e controlar o diafragma. E nem é preciso comprar o modelo industrializado – apesar de ser muito barato – um copo com água e detergente e um canudo já resolvem a brincadeira.
Cirandas: São muitas músicas, cada uma com sua origem cultural e com movimentos diferentes que devem ser seguidos pelas crianças. “Brincadeiras cantadas, mesmo sem o uso de materiais, desenvolvem a criatividade, o raciocínio, a memória, a percepção musical, a coordenação motora ampla e favorecem a interação e a sociabilidade”,
Forca: A criança escolhe uma palavra e a representa no papel apenas com risquinhos correspondentes a cada letra. A outra pessoa tenta adivinhar a palavra ‘chutando’ uma letra de cada vez. A cada erro, um pedaço de um boneco aparece na forca até ser totalmente completo ou a palavra ser descoberta.
Queimada: Brincadeira boa para exercitar o arremesso e a velocidade enquanto une as crianças em grupos. Divididos em dois lados de um espaço qualquer, os times tentam arremessar e acertar as crianças do outro time com uma bola. Quando alguém é acertado vai para a ‘prisão’. Ganha o time que acertar todos os integrantes do outro.
Esconde-esconde: Umas das brincadeiras mais famosas de todos os tempos, o pique-esconde é indicado para todas as idades. Uma criança conta até 10 enquanto os outros amigos se escondem.

O número de brincadeiras que foram inventadas e passadas de geração em geração até chegar às atuais é infinito. É papel dos pais transmitir esse conhecimento para as crianças, incentivando a manutenção de tamanha bagagem cultural que só faz bem à elas.

Sempre incentivo a minha filha a brincar com brincadeiras saudaveis e divertidas, beijos.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Outobro Rosa - Cancer de Mama

Olá meninas, chegamos em outubro e todas nós sabemos que é o mês de conscientização, mas devomos nos cuidar todos os dias né, por isso vou trazer algumas dicas de como nos cuidar, vem comigo.

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido enquanto outros são mais lentos.
Para o Brasil, em 2016, são esperados 57.960 casos novos de câncer de mama. Tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, esse tipo de câncer é o mais frequente nas mulheres das Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.
Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS.


Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:
Praticar atividade física regularmente;
Alimentar-se de forma saudável;
Manter o peso corporal adequado;
Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
Amamentar


É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias.
Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
erações no bico do peito (mamilo);
Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
Saída espontânea de líquido dos mamilos
As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais alterações podem não ser câncer de mama.


Vamos nos cuidar né meninas, beijos.